09
Jun 13
A classe média tem um umbigo descomunal; tem uma apetência voraz pelo consumismo e por ostentar publicamente um determinado status. Apesar dos ricos que têm influência e manobram nos bastidores do poder, é a classe média que tem decidido com o seu voto o resultado das eleições das últimas décadas e é, consequentemente, responsável pela situação económica e social actual. A classe média está-se marimbando para os que estão socialmente abaixo dela e apazigua a sua má-consciência contribuindo para os peditórios tipo Banco Alimentar, protótipo moderno da caridadezinha, mero paliativo, que não muda rigorosamente nada, ao ignorar a origem da pobreza e das desigualdades sociais. Dá-se a esmola, para que permaneça tudo igual e benditos os pobres que será deles o reino dos céus. Aliás, a classe média é demasiado instruída para acreditar em coisas do Além. As suas catedrais são os centros comerciais e os hipermercados.
Um exemplo recente de que a classe média tem como objectivo de vida o consumo e/ou o crédito bancário, veio da Islândia, nas últimas eleições. Quando o sistema financeiro que financiava a economia do Estado e dos particulares caiu como um castelo de cartas, os bem-instalados da vida fizeram uma "revolução" e derrubaram o governo dos partidos à direita, que governavam o país há décadas. Para fazer de bombeiro e sanear o esterco, elegeram um governo à esquerda. Passado o furacão e o ai-jesus das nossas finanças e da nossa vidinha, votaram há pouco nos mesmos partidos que tinham sido responsáveis pela má-governação. Ei-los renascidos, branqueados e puros como as crianças à nascença.
A mesma classe média que batia panelas na rua durante o governo de Allende no Chile e, certamente, até terá aplaudido o golpe militar, abençoado pela CIA.
publicado por Armindo Carvalho às 15:05

O teu post tem muitas "pontas por onde se lhe pegar", mas não o irei fazer neste comentário. Diria apenas que estás a generalizar perigosamente, que estás a misturar a classe média dos bancos alimentares com a dos centros comerciais, que não é de todo a mesma! Teríamos, portanto, que começar por definir classe média! Dava para um serão:)))
Obrigada pela visita ao Quarteto!
(quanto ao facto de só ouvires a música do meu último post deve-se a eu utilizar um método um pouco arrevesado de colocar música, e ter de "apagar" sempre a música do post anterior se quero colocar outra diferente, senão sobrepor-se-iam...)


Justine a 18 de Agosto de 2013 às 02:38

Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO